Programa Nacional de assistência estudantil: do protagonismo da une aos avanços da luta por direitos, promovidos pelo FONAPRACE (PNAES: da UNE a FONAPRACE)

Luciano Nascimento de Jesus, André Luiz Monteiro Mayer, Pedro Luiz Teixeira Camargo

Resumo


Este estudo busca demonstrar que a busca por uma Política Nacional de Assistência Estudantil, em nível de política de Estado, é uma ‘construção histórica de várias mãos’, destacando-se as contribuições que dois atores aqui estudados, o Fórum Nacional de Pró-Reitores de Assuntos Comunitários e Estudantis (FONAPRACE) e a União Nacional dos Estudantes (UNE) deram para a constituição atual do Programa Nacional de Assistência Estudantil (PNAES), instituído pelo Decreto nº 7.234, de 19 de julho de 2010. Optou-se pela pesquisa bibliográfica e documental, para a construção deste trabalho, buscando mostrar parte da história descontínua da Educação brasileira, a fim de especificamente demonstrar algumas implicações que colaboraram para a não garantia de acesso, permanência e conclusão da graduação em ensino superior para a grande maioria da população brasileira. Conclui-se neste trabalho que, apesar dos avanços conseguidos na última década, por meio da pressão dos movimentos sociais de educação, somente em outro sistema político haverá, de fato, redução das desigualdades presentes no seio das IFES.

 


Palavras-chave


assistência estudantil; união nacional dos estudantes; pró-reitoria de assuntos comunitários e estudantis.

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascieduc.v38i3.26417





ISSN 2178-5198 (impresso) e ISSN 2178-5201 (on-line) e-mail: actaeduc@uem.br

 

Resultado de imagem para CC BY