Ocorrência de onicomicose em Maringá, Estado do Paraná, Brasil - DOI: 10.4025/actascihealthsci.v27i2.1425

Isabel Cristina Martelozo, Eliana Guilhermetti, Terezinha Inez Estivalet Svidzinski

Resumo


Onicomicoses são infecções fúngicas que atingem as unhas e acometem cerca de 30% da população. Recentemente tem sido relatado aumento dessas infecções e também alterações em sua etiologia. O objetivo deste estudo foi avaliar a freqüência das onicomicoses e perfil dos pacientes acometidos em Maringá, Estado do Paraná, Brasil. Entre janeiro de 1999 a junho de 2003 foram analisadas, no Laboratório de Micologia do Lepac (Laboratório de Ensino e Pesquisa em Análises Clínicas) da Universidade Estadual de Maringá, um total de 435 amostras de pacientes com suspeita clínica de onicomicose. Destas amostras 74,25% (N = 323) foram positivas, sendo 15,48% confirmadas por exame direto (N=50), 20,43% exclusivamente por cultura (N=66) e 64,09% por exame direto e cultura (N=207). As mulheres foram mais afetadas que os homens (72,67% e 27,33%), respectivamente, e a maior prevalência foi em indivíduos com mais de 40 anos. As unhas dos pés foram mais acometidas que as unhas das mãos (65,90% e 34,10%), respectivamente. Os agentes etiológicos mais freqüentes foram as leveduras (52,17%) isoladas especialmente das unhas das mãos. Os fungos filamentosos foram prevalentes nas unhas dos pés, destacando-se os dermatófitos responsáveis por 33,85% das onicomicoses e os não dermatófitos (FFND) por 13,97%

Palavras-chave


onicomicoses; dermatófitos; leveduras; fungos filamentosos não dermatófitos

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascihealthsci.v27i2.1425

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 1679-9291 (impresso) e ISSN 1807-8648 (on-line) e-mail: actahealth@uem.br

  

Resultado de imagem para CC BY