Penicilina G benzatina: características de prescrição e uso na farmácia comunitária

Maria Cláudia Pedroso, Graziela Scalianti Ceravolo, Roberto Kenji Nakamura Cuman, Ciomar Aparecida Bersani-Amado, Silvana Martins Caparroz-Assef

Resumo


A utilização dos antimicrobianos deve ser regida pelo conhecimento de princípios, que vão da composição química, características farmacocinéticas e farmacodinâmicas, efeitos adversos e dose, até vias e intervalos de administração. Desta forma, é possível estabelecer esquemas terapêuticos seguros e eficazes para a resolução do quadro infeccioso. No presente estudo foi avaliada a utilização da penicilina benzatina em farmácia comunitária de medicamentos. Os dados foram coletados através de um protocolo, o qual foi preenchido de acordo com as informações dos pacientes. Os resultados obtidos demonstram a deficiência de conhecimento dos princípios que orientam a utilização da penicilina benzatina, bem como a necessidade de reciclagem e atualização dos profissionais de saúde para o emprego racional deste antimicrobiano.

Palavras-chave


antimicrobianos; penicilina benzatina; penicilina G

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascihealthsci.v23i0.2899

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

ISSN 1679-9291 (impresso) e ISSN 1807-8648 (on-line) e-mail: actahealth@uem.br