Nota de esclarecimento.

Quinta-feira, 11/10/2018 ocorreu um problema no sistema de periódicos da UEM. Em virtude disso, foi necessário restaurar um backup de 10/10/2018, quarta-feira 08h00.

Assim, solicitamos aos editores que revejam as atividades deste dia, pois elas foram perdidas e devem ser refeitas. Antecipadamente pedimos desculpas pelos transtornos, mas o problema foi alheio as nossas atividades.

A formação do sistema literário pós-colonial: apontamentos sobre a consciência geracional em Angola e Moçambique

Vanessa Neves Riambau Pinheiro

Resumo


O propósito deste artigo é investigar a formação do sistema literário nos países de Angola e Moçambique. Para o adequado desenvolvimento da pesquisa, dividiremos o estudo em três subáreas: 1. sistema literário: nesta primeira, refletiremos acerca da influência das relações intertextuais, a partir da teoria especializada; 2. gênese literária em Angola e Moçambique: na segunda, teceremos considerações acerca do desenvolvimento do sistema, de sua fase inicial até os dias atuais; 3. países dessemelhantes: neste momento, problematizaremos acerca das diferenças entre o desenvolvimento literário nos dois países africanos. Para tanto, utilizaremos como referencial teórico Candido (2014), Bakhtin (1987), Appiah (1997), Chabal (1984), Leite, Khan, Falconi e Krakowska (2012), entre outros.

 


Palavras-chave


literatura africana; relações intertextuais; desenvolvimento literário.

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascilangcult.v40i1.35720





ISSN 1983-4675 (impresso) e 1983-4683 (on-line) e-mail: actalan@uem.br

  

Resultado de imagem para CC BY