Controle estatístico do processo em pintura industrial - DOI: 10.4025/actascitechnol.v28i2.1198

Valentina de Lourdes Milani Paula Soares, Terezinha Aparecida Guedes

Resumo


Este trabalho teve por objetivo a aplicação das Ferramentas do Controle Estatístico em um setor de uma Indústria de Transformador. O característico de qualidade selecionada para o estudo, foi a espessura de tinta no transformador em suas várias partes (Corpo, Radiador, Tampa e Suporte). Determinado o setor e característico de qualidade, uma folha de verificação foi utilizada para a coleta dos dados, seguida pelo fluxograma, sugerindo uma nova metodologia para essa linha de produção.
A metodologia proposta teve por base um Modelo apresentado por Soares (2001, p. 66), com modificações necessárias para se adequar a empresa em estudo. Para interpretação dos dados, utilizou os Gráficos de Controle X e AM, nas diversas partes do transformador. Da análise dos dados coletados resultaram vários planos de ação de melhoria no processo, culminando, em alguns casos, no controle estatístico do mesmo. Ao obter o controle estatístico do processo, estabeleceram-se os limites de controle que permitirão monitorar daqui para frente tais processos, bem como calcular seus índices de capacidade. A análise, na qual diagnosticou-se a permanência do processo fora de controle, será necessário continuar, com estudo das causas da variabilidade

Palavras-chave


controle estatístico; transformadores; espessura; melhoria

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascitechnol.v28i2.1198





ISSN 1806-2563 (impresso) e ISSN 1807-8664 (on-line) e-mail: actatech@uem.br

  

Resultado de imagem para CC BY