Remoção de matéria orgânica e determinação de parâmetros cinéticos em sistemas alagados construídos em escala laboratorial - doi: 10.4025/actascitechnol.v34i2.12184

Fátima Resende Luiz Fia, Antonio Teixeira de Matos, Ronaldo Fia, Alisson Carraro Borges, Denis Leocádio Teixeira

Resumo


Neste estudo teve-se por objetivo avaliar o desempenho de sistemas alagados construídos (SACs) em escala laboratorial no tratamento das águas residuárias da suinocultura (ARS), sob duas taxas de carregamento orgânico (TCOA), e obter parâmetros cinéticos para dimensionamento de SACs. Os SACs foram constituídos por dois tanques de 0,40 x 0,10 x 0,15 m, em vidro e preenchidos com uma camada de 0,13 m de brita zero, os quais foram instalados dentro de uma estufa tipo BOD, para manutenção da temperatura em 20ºC. Os SACs não foram cultivados e foram submetidos, durante 51 dias, a TCOA médias de 246 (SAC1) e 328 kg ha-1 dia-1 de DBO (SAC2). No que se refere à remoção de matéria orgânica, na forma de SST, DBO e DQO, não foi verificada diferença estatística (p > 0,05) entre os SACs, sendo que as eficiências médias de remoção para as referidas variáveis, no SAC1 e SAC2, foram de 68 e 76%, 66 e 73% e 55 e 58%, respectivamente. Os modelos propostos por Brasil et al. (2007) e Kadlec e Wallace (2008) tiveram bom ajuste e descreveram adequadamente a cinética de remoção da matéria orgânica (DBO e DQO) nos sistemas avaliados, apresentando, geralmente, R2 superior a 99%.


Palavras-chave


cinética; modelagem; água residuária da suinocultura; sistema de tratamento

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascitechnol.v34i2.12184





ISSN 1806-2563 (impresso) e ISSN 1807-8664 (on-line) e-mail: actatech@uem.br

  

Resultado de imagem para CC BY