A natureza no cotidiano urbano - o projeto da paisagem na cidade de Maringá - DOI: 10.4025/actascitechnol.v27i2.1479

Karin Schwabe Meneguetti, Renato Leão Rego, Paulo Renato Mesquita Pellegrino

Resumo


As cidades há muito tempo tentam incorporar a noção de equilíbrio estético, funcional e psicológico resultante da presença da natureza, de suas mais variadas formas, permeando e compondo o tecido urbano e o seu entorno. Os espaços livres públicos têm papel fundamental na conformação da cidade e em sua qualificação. O Planejamento, projeto e apropriação desses espaços são condicionantes da criação dos lugares e da identificação das pessoas com a cidade. Deste modo, o projeto da cidade, e conseqüentemente, dos espaços públicos, deve levar em consideração os aspectos ambientais e sociais, sendo enfocado como processo, uma vez que cria e é criado, continuamente. Assim, este artigo faz uma análise da cidade de Maringá, Estado do Paraná, enfocando sua paisagem projetada, amplamente divulgada, e as relações que se estabelecem com as práticas cotidianas, nem sempre favoráveis à permanência da qualidade ambiental prometida

Palavras-chave


paisagem urbana; projeto da cidade; espaços livres urbanos; cotidiano urbano; Maringá

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascitechnol.v27i2.1479





ISSN 1806-2563 (impresso) e ISSN 1807-8664 (on-line) e-mail: actatech@uem.br

  

Resultado de imagem para CC BY