Compostagem como fonte térmica de energia para aquecimento de água na aqüicultura - DOI: 10.4025/actascitechnol.v27i2.1488

César Ademar Hermes, Samuel Nelson Melegari de Souza, Aldi Feiden, Juliano de Souza, Jandir Bard, Luciano Scheffer, Luiz Engelmann

Resumo


O objetivo deste trabalho foi utilizar a compostagem como fonte térmica de energia na manutenção de organismos aquáticos. A região de Toledo possui temperatura média anual do ar de 20,5ºC e média no trimestre quente de 27ºC e no frio de 16,5ºC. O material experimental utilizado consistiu de caixas de água, tubos de alumínio, feno de gramínias, esterco de aves e suínos, compressores de aquário, mangueiras e tubos, pedras porosas, alevinos de tilápia e termômetro. Foram monitoradas as temperaturas do ar, do composto, da água com e sem aquecimento pelo composto. As temperaturas médias foram de 20,9ºC e 31,1ºC, para o ar e o composto, respectivamente. A diferença de peso entre os alevinos foi de 24,0%. Concluiu-se que a compostagem pode ser uma fonte de energia térmica na aqüicultura

Palavras-chave


temperatura; crescimento; reprodução

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascitechnol.v27i2.1488





ISSN 1806-2563 (impresso) e ISSN 1807-8664 (on-line) e-mail: actatech@uem.br

  

Resultado de imagem para CC BY