Isotermas de umidade de equilíbrio de materiais têxteis

Luiza Helena Costa Dutra Sousa, Nehemias Curvelo Pereira, Oswaldo Curty da Motta Lima, Erica Vagetti Fonseca

Resumo


Conhecer as características térmicas dos materiais é extremamente importante para o desenvolvimento de um processo de secagem, pois propicia melhor eficiência operacional, além de melhorar a qualidade do produto final. A literatura fornece isotermas de várias fibras naturais de algodão, lã, cânhamo, juta, sizal e seda, (Foust et al. 1982; Gomide 1991), apresentando semelhanças de comportamento bastante evidentes entre si. Este trabalho apresenta um banco de dados de isotermas de materiais têxteis obtidas da literatura, além de dados obtidos experimentalmente para a sarja de algodão. Os dados experimentais da sarja foram obtidos pelo método estático, com o auxílio de soluções salinas, nas temperaturas de 28, 35 e 70 ºC. O equilíbrio das amostras foi obtido, em média, após 21 dias e sua umidade base seca foi determinada pelo método da estufa. Os resultados foram avaliados por meio de modelos existentes na literatura, e, para as condições estudadas, o modelo de Henderson parece ser o mais representativo para as isotermas das fibras naturais estudadas

Palavras-chave


secagem; isotermas têxteis; isotermas de equilíbrio; algodão

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascitechnol.v23i0.2764





ISSN 1806-2563 (impresso) e ISSN 1807-8664 (on-line) e-mail: actatech@uem.br

  

Resultado de imagem para CC BY