O senso comum, a história e a Teoria da Relatividade

Marco Mamone Capria

Resumo


É discutida a relação entre a física moderna e o senso comum investigando se há qualquer papel significativo deixado posteriormente na atividade científica. É mostrada que a opinião comum é necessária em algumas das decisões mais cruciais que um investigador tem que fazer em seu trabalho. A história de uma teoria física notoriamente contra-intuitiva (i. e. relatividade) é citada para fornecer exemplos em defesa desta reivindicação, e são discutidos alguns aspectos pouco conhecidos da recepção desta teoria pela comunidade científica. É descrito brevemente um modelo simples de comportamento coletivo que conduz a formação de um consenso, como exemplo de um argumento não técnico que é, no entanto, útil, dando sentido à atividade científica. São esboçadas, na seção final, algumas indicações para o ensino de ciência que surge desta investigação.

Palavras-chave


teoria da relatividade; história da física; ensino de física

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascitechnol.v21i0.3022





ISSN 1806-2563 (impresso) e ISSN 1807-8664 (on-line) e-mail: actatech@uem.br

  

Resultado de imagem para CC BY