Uso de biomassa seca de aguapé (Eichornia crassipes) visando à remoção de metais pesados de soluções contaminadas - DOI: 10.4025/actascitechnol.v31i1.3166

Affonso Celso Gonçalves Júnior, Claudemir Selzlein, Herbert Nacke

Resumo


O presente trabalho avaliou a eficiência da biomassa seca de aguapé (Eichornia crassipes) na remoção dos metais pesados cádmio (Cd), chumbo (Pb), cromo (Cr), cobre (Cu), zinco (Zn) e níquel (Ni) de soluções preparadas com estes metais. O delineamento utilizado foi inteiramente casualizado, com cinco tratamentos (soluções com diferentes concentrações dos metais pesados) e quatro repetições. A biomassa seca permaneceu nas soluções dos tratamentos por um período de 48h, e nos intervalos de 1; 2; 3; 6; 12; 24; 36 e 48h após a instalação do experimento, coletaram-se alíquotas de cada tratamento, determinando-se a maior remoção de cada metal pesado pela biomassa seca do aguapé. Foi realizada digestão nitroperclórica na biomassa seca e determinação dos teores dos metais na biomassa e nas alíquotas por espectrometria de absorção atômica, modalidade chama. Para os metais Cd, Pb, Cr, Cu e Zn ocorreu remoção significativa pela massa seca do aguapé nos diferentes tratamentos, enquanto para o Ni não foi encontrada diferença significativa. Dessa forma, conclui-se que a biomassa seca produzida, a partir do aguapé Eichornia crassipes, é um excelente material para a remoção, tanto em pequena como em grande escala, de corpos hídricos contaminados com metais pesados.

Palavras-chave


adsorção de metais; poluição hídrica; tratamento de efluentes

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascitechnol.v31i1.3166





ISSN 1806-2563 (impresso) e ISSN 1807-8664 (on-line) e-mail: actatech@uem.br

  

Resultado de imagem para CC BY