Análise da produção e taxa de geração de resíduos sólidos de serviços de saúde do Hospital Universitário Regional de Maringá - DOI: 10.4025/actascitechnol.v29i2.582

Lucila Akiko Nagashima, Carlos de Barros Junior, Carlos Edmundo Rodrigues Fontes

Resumo


Os resíduos sólidos de serviços de saúde (RSSS) representam reduzida parcela do total dos resíduos sólidos urbanos gerados diariamente por uma cidade. Considerando a própria origem, parte desses resíduos apresenta riscos e dificuldades especiais em seu manejo, devido especialmente ao caráter infeccioso de alguns componentes. Estas constatações associadas à necessidade de conhecer a situação dos RSSS do Hospital Universitário Regional de Maringá motivaram a elaboração do estudo. A pesquisa buscou identificar as diferentes fontes geradoras, caracterizar qualitativa e quantitativamente os resíduos gerados determinando a taxa de geração diária. A caracterização foi efetuada mediante a pesagem dos resíduos, acompanhamento das atividades internas do hospital, quanto aos procedimentos de coleta, armazenamento interno e externo e transporte de seus resíduos sólidos. Constatou-se que do total de resíduos gerados, cerca de 53% são considerados contaminados, percentual creditado como não-satisfatório para uma parcela significante de bibliografia consultada.

Palavras-chave


resíduos sólidos de serviços de saúde; fonte geradora; taxa de geração; gerenciamento de resíduos de serviços de saúde; massa específica de RSSS

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascitechnol.v29i2.582





ISSN 1806-2563 (impresso) e ISSN 1807-8664 (on-line) e-mail: actatech@uem.br

  

Resultado de imagem para CC BY