A função das áreas verdes em parques industriais: o caso de Maringá, Estado do Paraná - DOI: 10.4025/actascitechnol.v29i2.708

Bruno Luiz Domingos De Angelis, Amauri Divino Pereira, Generoso De Angelis Neto, Rafaela De Angelis Barros

Resumo


A presente pesquisa, desenvolvida em seis parques industriais da cidade de Maringá, Estado do Paraná, teve por objetivo desenvolver uma metodologia que permitisse a convivência harmoniosa da vegetação nas suas diversas manifestações, em uma área específica e com características particulares (poluição atmosférica e descarga de resíduos em corpos de água), nem sempre favoráveis ao desenvolvimento dessa vegetação. Trabalhou-se com os remanescentes vegetacionais existentes nos fundos de vales e nas áreas de preservação ambiental, além da escassa arborização viária. As seguintes propostas são apresentadas como resultado do trabalho: incremento das áreas florestadas, criação de cinturões verdes entre as zonas industriais e aquelas residenciais, implantação de parques lineares cujo objetivo é o lazer passivo e corredores de atração da avifauna, implantação de calçadas ecológicas, e implantação da arborização de acompanhamento viário. Conclui-se que há a possibilidade de se ter essas áreas industriais e conviver harmoniosamente com a vegetação, desde que subsidiados por princípios técnicos pertinentes.

Palavras-chave


parques lineares; corredores verdes; meio ambiente

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascitechnol.v29i2.708





ISSN 1806-2563 (impresso) e ISSN 1807-8664 (on-line) e-mail: actatech@uem.br

  

Resultado de imagem para CC BY