Produção de lipase por meio de microrganismos isolados de solos com histórico de contato com petróleo - DOI: 10.4025/actascitechnol.v32i1.7550

Ingrid Cavalcanti Feitosa, José Murillo de Pinho Barbosa, Sara Cuadros Orellana, Álvaro Silva Lima, Cleide Mara Faria Soares

Resumo


O presente trabalho tem como objetivo apresentar alternativas para a produção de enzimas lipolíticas a partir de microrganismos isolados de solos com histórico de contato com petróleo da região de Sergipe, por fermentação submersa, utilizando o óleo de palma como indutor. Os experimentos foram conduzidos em frascos erlenmeyer de 250 mL, em agitador do tipo shaker (170 rpm), contendo 125 mL (%, w v-1) de KH2PO4, MgSO4.7H2O, NaNO3, extrato de levedura, peptona e amido. O pH foi de 5,0 e 7,0; a temperatura de incubação foi de 30 e 37ºC; o tempo de fermentação, de 24, 48, 72, 96, 120 e 144h; e a proporção de indutor foi de 3 e 4%, adicionado após 72h de fermentação. A determinação da atividade lipolítica foi analisada a 37ºC, num Shaker em banho termostático com agitasção, utilizando goma arábica 7% (p v-1); azeite de oliva e água. As reações foram conduzidas durante 10 min e posteriormente interrompida pela adição de uma solução acetanólica, e titulados com uma solução de KOH (0,04 N), utilizando a fenolftaleína como indicador. A máxima atividade determinada foi de 4369,75 U mL-1 a pH 7,0 e temperatura de 37ºC, com a porcentagem do indutor óleo de palma a 4%.

Palavras-chave


fermentação submersa; atividade lipolítica; indutor

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascitechnol.v32i1.7550





ISSN 1806-2563 (impresso) e ISSN 1807-8664 (on-line) e-mail: actatech@uem.br

  

Resultado de imagem para CC BY