Geração e caracterização dos resíduos sólidos de serviços de saúde em laboratório de análises clínicas de Maringá, Estado do Paraná - DOI: 10.4025/actascitechnol.v29i1.80

Carlos de Barros Júnior, Eric Amanthea, Fernanda Bertola Lazarin, Graziela Aparecida Xavier, Renata Yuri Dias Tsujioka, Rodrigo Belli, Ruiter Rodrigues, João Walker Damasceno

Resumo


Os resíduos sólidos gerados em estabelecimentos de saúde (RSS) representam uma pequena parcela dos resíduos gerados no meio urbano, mas não podem ser ignorados, devido ao grande caráter infeccioso, que pode causar acidentes intra e extra-hospitalares. O presente trabalho apresenta um enfoque sobre a situação atual na questão dos RSS gerados pelo laboratório de análises clínicas da Universidade Estadual de Maringá, Estado do Paraná, e realiza um inventário sobre os tipos de resíduos gerados nesse local. A avaliação qualitativa foi efetuada mediante inspeções técnicas, identificando, classificando e segregando os diferentes grupos de resíduos gerados de acordo com a RDC nº 33/2003, adaptada para a Resolução RDC nº 306/2004 (Anvisa). Para determinação das composições quantitativas foi pesado todo o resíduo gerado nesse laboratório durante dois períodos em cinco dias úteis, aferindo-se as massas dos resíduos separados de acordo com seus tipos, bem como suas procedências. Palavras-chave: resíduos de serviço de saúde, segregação de resíduos, resíduos sólidos.

Palavras-chave


resíduos de serviço de saúde; segregação de resíduos; resíduos sólidos

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascitechnol.v29i1.80





ISSN 1806-2563 (impresso) e ISSN 1807-8664 (on-line) e-mail: actatech@uem.br

  

Resultado de imagem para CC BY