Análise de regressão múltipla das concentrações de PM10 em função de elementos meteorológicos para Porto Alegre, Estado do Rio Grande do Sul, em 2005 e 2006 - doi: 10.4025/actascitechnol.v33i1.9627

Angela Radünz Lazzari, Maria Emilia Camargo, Rosana de Cassia de Souza Schneider

Resumo


O ar é um meio eficiente de dispersão de poluentes atmosféricos e seu comportamento depende dos movimentos atmosféricos que ocorrem na troposfera. Em Porto Alegre, Estado do Rio Grande do Sul, há um grande tráfego diário e uma concentração de indústrias que podem ser responsáveis por emissões atmosféricas. Neste trabalho, estudou-se o comportamento das concentrações diárias de material particulado (PM10) desta cidade, considerando a influência dos elementos meteorológicos. A análise dos dados foi realizada a partir de estatísticas descritivas, correlação linear e regressão múltipla. Os dados foram fornecidos pela Fundação Estadual de Proteção Ambiental Henrique Luiz Roessler - RS (FEPAM) e pelo Instituto Nacional de Meteorologia (INMET). A partir das análises pôde-se verificar que: as concentrações do PM10, medidos diariamente às 16h, não ultrapassaram os padrões nacionais de qualidade do ar; os elementos meteorológicos que influenciam nas concentrações do PM10 foram: a velocidade média diária do vento e a radiação média diária com relações negativas; as temperaturas médias diárias do ar e as direções, norte e noroeste, do vento, com relações positivas. As direções do vento que contribuem significativamente para diminuir as concentrações nos locais medidos são Leste e Sudeste.

Palavras-chave


poluição atmosférica; PM10; estatística; direção dos ventos; meteorologia

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascitechnol.v33i1.9627





ISSN 1806-2563 (impresso) e ISSN 1807-8664 (on-line) e-mail: actatech@uem.br

  

Resultado de imagem para CC BY