ESPAÇOS LIVRES EM PONTA GROSSA-PR: MAPEAMENTO E QUANTIFICAÇÃO

Dulcina Queiroz, Zíngara Rocio Santos Eurich, Silvia Méri Carvalho

Resumo


O processo de urbanização tem se intensificado nos últimos anos em diversas cidades de médio porte do Brasil. Em muitos casos, este processo tem acontecido sem um planejamento adequado que atribua real importância à presença dos espaços livres e áreas verdes, fato que reflete na qualidade de vida dos seus habitantes. Um dos espaços livres que é muito comum de se encontrar nas áreas urbanas são as praças, cuja função principal é o lazer, e podem ser consideradas como uma área verde quando arborizadas e não impermeabilizadas, possuindo ainda função ecológica e estética. Por esta razão, o objetivo do presente trabalho foi quantificar e analisar as praças enquanto espaços livres e áreas verdes na área urbana de Ponta Grossa-PR, uma importante cidade de médio porte do estado do Paraná, sul do Brasil. Com base em imagens de satélite e elaboração de índices, os resultados indicam que os espaços livres ocupam 2,5% da área urbana. Constatou-se que os espaços livres em Ponta Grossa - PR encontram-se em maior número na área central e nos bairros próximos a ela. Verificou-se que apenas 83,1% das praças podem ser consideradas espaços livres, pois as demais não fazem parte do sistema de espaços não construídos, mas sim dos espaços de circulação.


Palavras-chave


Espaço urbano. Praças. Áreas verdes. Lazer.

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/bolgeogr.v33i0.31917



ISSN 2176-4786 (on-line) e-mail: dge-boletim@uem.br