Estratégias de enfrentamento à cirurgia cardíaca - doi: 10.4025/cienccuidsaude.v9i1.10531

Juliane Umann, Laura de Azevedo Guido, Graciele Fernanda da Costa Linch

Resumo


A presente pesquisa, de caráter descritivo-exploratório, teve como objetivo identificar as estratégias de enfrentamento (coping) que os pacientes utilizam ante a indicação de cirurgia cardíaca. Os dados foram coletados no período pré-operatório, buscando-se caracterizar a população por intermédio de questionário, e com a utilização do Inventário de Coping de Jalowiec, identificar os estilos de coping que os sujeitos utilizam no enfrentamento aos estressores. Evidenciou-se o predomínio do estilo sustentativo (50%), o que significa que os pacientes utilizam sistemas de suporte pessoal, profissional e espiritual para enfrentar o problema. O estilo otimista também ocorreu com frequências representativas (48,5%) para a população, e refere-se à elaboração mental e comparações positivas na tentativa de amenizar as emoções oriundas de situações estressantes. A identificação das estratégias de enfrentamento adotada pelos pacientes com indicação de cirurgia cardíaca permite uma assistência de enfermagem voltada ao seu atendimento e sua adaptação às demandas emocionais e fisiológicas do processo cirúrgico.

Palavras-chave


Enfermagem; Adaptação Psicológica; Doenças Cardiovasculares; Estresse Psicológico; Cardiologia.

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/cienccuidsaude.v9i1.10531



ISSN 1677-3861 (impresso) e ISSN 1984-7513 (on-line)

 

Resultado de imagem para CC BY