Intoxicações por agrotóxicos notificadas na 11ª regional de saúde do estado do Paraná - doi: 10.4025/cienccuidsaude.v10i3.17381

Márcia Glaciela Cruz Scardoelli, Aline Aparecida Buriola, Magda Lúcia Félix de Oliveira, Maria Angélica Pagliarini Waidman

Resumo


Este artigo objetiva descrever o perfil das intoxicações por agrotóxicos notificadas a 11ª Regional de Saúde do Estado do Paraná, no período de 1997 a 2006, a partir de estudo descritivo exploratório, com análise retrospectiva de fichas epidemiológicas de Ocorrência Toxicológica e de fichas individuais de Investigação de Intoxicação por Agrotóxicos. Para o processamento dos dados foi utilizado o software Excel 2003, e a análise por meio de  estatística descritiva simples. Foram analisados 425 casos, sendo que as intoxicações foram mais prevalentes no sexo masculino - 75,3% (320), na faixa etária de 15 a 49 anos - 83% (353), com 54% (231) dos intoxicados designando-se como agricultores. A circunstância mais prevalente foram as tentativas de suicídio, com 208 (49%) casos, seguidas da exposição ocupacional, com 179 (42,1%) dos casos.  Os resultados podem contribuir para direcionar ações relacionadas ao cuidado e planejamento das ações de saúde frente à utilização de agrotóxicos, uma vez que a alta incidência de intoxicação encontrada sugere estratégias preventivas no que diz respeito à utilização destes produtos, principalmente com o objetivo de restringir o acesso indiscriminado a estes potentes agentes tóxicos.

Palavras-chave


Pesticidas; Intoxicação; Enfermagem; Saúde do Trabalhador.

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/cienccuidsaude.v10i3.17381



ISSN 1677-3861 (impresso) e ISSN 1984-7513 (on-line)

 

Resultado de imagem para CC BY