Atitudes dos profissionais de saúde nas práticas educativas em diabetes mellitus na atenção primária doi: 10.4025/cienccuidsaude.v11i4.21658

Gizele Ferreira David, Heloisa de Carvalho Torres, Ilka Afonso Reis

Resumo


O estudo teve como objetivo identificar as atitudes dos profissionais de saúde nas práticas educativas em diabetes Mellitus na Atenção Primária. Dele participaram sessenta profissionais de saúde inseridos em oito unidades básicas de Belo Horizonte - MG, em 2012. A avaliação deu-se mediante um questionário específico: atitudes do profissional em responder às queixas emocionais e às metas dos usuários em relação à dieta e atividade física. Observou-se entre os profissionais o predomínio de um esquema antidialógico no qual o diálogo é utilizado como instrumento para solucionar os problemas relacionados ao diabetes e ditar o comportamento em relação às práticas de autocuidado. O resultado foi uma comunicação insuficiente, influenciando na autonomia do usuário e afastando a expressão dos sentimentos em relação à doença. Assim, destaca-se a importância de atitudes profissionais nas práticas educativas que envolvam uma redefinição fundamental de papéis e relações dos profissionais e usuários, explorem questões relacionadas ao tratamento junto ao usuário, personalizem o problema, ajudem os usuários a clarificar seus valores relacionados à saúde, estabelecendo-se metas e desenvolvendo-se o comprometimento do usuário com um plano específico para atingir seus objetivos com vista ao autocuidado requerido pelo diabetes.


Palavras-chave


Conhecimentos; Atitudes e Prática em Saúde; Pessoal Técnico de Saúde; Diabetes Mellitus Tipo 2.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/cienccuidsaude.v11i4.21658



ISSN 1677-3861 (impresso) e ISSN 1984-7513 (on-line)