Educação em saúde na escola: estratéfia em enfermagem na prevenção da desnutrição intantil - DOI: 10.4025/cienccuidsaude.v7i3.6508

Viviane Mamede Vasconcelos, Mariana Cavalcante Martins, Maria Teresa Moreno Valdês, Mirna Albuquerque Frota

Resumo


O Brasil é marcado por desigualdades tanto culturais quanto socioeconômicas. Sabe-se que uma das causas da desnutrição infantil é a falta de alimentação, decorrente desta realidade. Muitas vezes a desnutrição é mascarada por doenças como a pneumonia e as infecções intestinais. Objetivou-se identificar a percepção das crianças sobre alimentação saudável, investigar parâmetros de desnutrição infantil na escola e desenvolver estratégias de educação em saúde para serem utilizadas na escola como medida preventiva da desnutrição infantil. Trata-se de um estudo qualitativo com abordagem etnográfica, realizado em uma escola privada da periferia de Fortaleza, com 45 crianças. A coleta de dados iniciou-se com aferição de peso/altura das crianças, a que se seguiu o desenvolvimento de atividades lúdicas, utilizando como instrumento a observação participante. A análise de dados deu-se por meio de descrição e documentação das falas, do que emergiram três tópicos gerais de natureza temática: Alimentação saudável, Higiene corporal e alimentar; Conhecimento acerca da gripe; e Diarréia. Os resultados revelaram que a criança ampliou o conhecimento sobre o assunto, o que reafirma a necessidade de utilização de estratégias educativas em saúde no âmbito escolar, visando à promoção da saúde e à melhoria da qualidade de vida da criança e da família.

Palavras-chave


Promoção da Saúde; Educação em Saúde; Transtornos da Nutrição Infantil; Serviços de Enfermagem Escolar.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/cienccuidsaude.v7i3.6508



ISSN 1677-3861 (impresso) e ISSN 1984-7513 (on-line)