DESEMPENHO ECONÔMICO-FINANCEIRO E REMUNERAÇÃO DOS DIRETORES EXECUTIVOS DAS EMPRESAS BRASILEIRAS

Larissa Degenhart, Daniele de Lourdes Curto da Costa Martins, Nelson Hein

Resumo


Este estudo objetivou analisar se há relação entre o desempenho econômico-financeiro e a remuneração dos diretores executivos das empresas brasileiras. Diante disso, realizou-se uma pesquisa descritiva, documental e quantitativa. O período de análise compreendeu os anos de 2011 a 2015. A população do estudo compreendeu as empresas brasileiras listadas na BM&FBovespa, e a amostra constituiu-se das empresas que apresentaram todas as variáveis utilizadas em cada ano pesquisado, totalizando 219 empresas. Para a análise dos dados realizou-se a análise de correlação de Spearman e a Regressão Linear, sendo que foi realizada por meio do software estatístico SPSS®. A partir dos resultados do estudo verificou-se que as variáveis: Rentabilidade do Ativo Total (ROA) e Tamanho da empresa apresentaram relação significativa e positiva com a Remuneração Fixa, Variável e Total dos diretores executivos. Estes resultados revelaram para o cenário analisado, que a remuneração dos diretores executivos é maior quando o ROA é elevado e ainda, em relação ao Tamanho da empresa, as grandes empresas remuneram mais seus executivos do que as empresas menores.Por fim, pode-se concluir que há uma relação entre o desempenho econômico-financeiro e a Remuneração Fixa, Variável e Total dos diretores executivos das empresas brasileiras listadas na BM&FBovespa. Além disso, esta pesquisa contribui para o entendimento dos valores pagos aos diretores executivos, demonstrando que o desempenho das empresas reflete na remuneração dos diretores executivos, fazendo com que estes atuem na empresa com vistas a elevar os resultados econômico-financeiros. 


Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/enfoque.v36i3.33129



ISSN 1984-882X (on-line)