Nota de esclarecimento.

Quinta-feira, 11/10/2018 ocorreu um problema no sistema de periódicos da UEM. Em virtude disso, foi necessário restaurar um backup de 10/10/2018, quarta-feira 08h00.

Assim, solicitamos aos editores que revejam as atividades deste dia, pois elas foram perdidas e devem ser refeitas. Antecipadamente pedimos desculpas pelos transtornos, mas o problema foi alheio as nossas atividades.

Retrato de Mary Wollstonecraft por John Opie, óleoo sobre tela, c.1790-1791. Tate Britain, Londres.

Entre a luz e a escuridão: considerações sobre o Iluminismo e a instrução das mulheres

Alan Ricardo Duarte Pereira, Camila Silva Cabral

Resumo


O presente artigo busca realizar algumas reflexões introdutórias sobre a educação da mulher no século XVIII, nomeadamente no período conhecido como o Iluminismo. Assim, o recorte para desenvolver tal reflexão em torno da educação da mulher durante o Iluminismo está ancorado, por sua vez, em obras coevas. Mais exatamente, escolheu-se a obra do filósofo Jean-Jacques Rousseau Emílio, ou da Educação e, de outro lado, a obra da autora Mary Wollstonecraft Reivindicação dos direitos das mulheres. Ambas as obras são do século XVIII e retratam, em maior ou menor grau, concepções e valores predominantes na sociedade durante o Iluminismo.

 


Palavras-chave


Iluminismo; Mulher; Educação; Modernidade.

Texto completo:

PDF (baixado




Direitos autorais 2018 Revista Espaço Acadêmico