Imagem para capa

Um gramsciano a serviço da união dos povos

Marco Aurélio Nogueira

Resumo


Quarta-feira, 20 de janeiro, soube da morte de Giorgio Baratta. Poucos brasileiros sabem quem foi ele. Era conhecido e admirado por marxistas gramscianos, com quem mantinha relações estreitas, aqui no Brasil e em diversas partes do mundo. A todos encantava com sua ironia fina, seu conhecimento enciclopédico, sua admiração incondicional por Gramsci – uma admiração que não o cegava nem o fechava em tolos dogmatismos.

Palavras-chave


Giorgio Baratta, Itália, Gramsci, Marxismo

Texto completo:

PDF (baixado




Direitos autorais