O CRISTIANISMO E A CULTURA CLÁSSICA: OPOSIÇÃO OU INTEGRAÇÃO?

José Joaquim Pereira Melo

Resumo


A intenção neste trabalho é discutir os pressupostos doutrinários e pedagógicos do cristianismo primitivo, tendo em vista o diálogo estabelecido entre o cristianismo e a cultura clássica. Vale considerar que tanto a valorização quanto a incorporação de conceitos/categorias/elementos greco-romanos se fizeram sob a batuta da nova concepção de deidade que o cristianismo defendia. Cristo foi o fundamento, o mediadordessa relação, já que seus ensinamentos e sua pessoa eram entendidos como o “caminho” e o “modelo” aser seguido/imitado pelo corpo cristiano. Nos primeiros momentos, destacou-se a figura de Paulo de Tarso, que divulgou a “nova” proposta de Jesus como um fato pedagógico que rompeu as fronteiras palestinas. Em sintonia com a pedagogia paulina, atuaram os primeiros pensadores cristãos, para os quais a educação religiosa, como um processo, tinha como finalidade a busca da plenitude humana e da plenitude sobrenatural. Esse processo seria conduzido com fundamento nos escritos sagrados dos cristãos e na imitação de Cristo

Palavras-chave


Cristianismo; Cultura clássica; Educação

Texto completo:

PDF




Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

ISSN 1415-837X (impresso) e ISSN 2237-8707 (on-line)