Irmãs Catequistas Franciscanas: entre a rigidez e o carisma franciscano (SC, 1935-1965)

Geane Kantovitz

Resumo


O artigo versa sobre as memórias de cinco Irmãs Catequistas, discutindo como as construções cotidianas de uma prática docente eram articuladas com o carisma franciscano nas escolas primárias de Santa Catarina (1935-1965). Aborda-se o modo como essas professoras construíram uma cultura escolar dentro e fora dos muros escolares. Como percurso teórico e metodológico, utiliza-se a história oral, sendo a memória coletiva (Halbwachs, 2003) a principal categoria de análise. Suas memórias apontam que, de um lado, havia a rigidez, com características mais próximas dos preceitos da moral católica, e, de outro, o carisma franciscano, construindo, assim, uma identidade professoral e religiosa. Essa identidade era erigida e legitimada, interna e externamente, aos espaços escolares.

Palavras-chave


memória; identidade; cultura escolar; espaço escolar

Texto completo:

PDF (baixado

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Resultado de imagem para CC BY