O significado do processo de trabalho cuidar para o enfermeiro da UTI - doi: 10.4025/cienccuidsaude.v10i3.11015

Elaine Machado Oliveira, Wilza Carla Spiri

Resumo


O estudo parte da inquietação em compreender como as enfermeiras das unidades de terapia intensiva (UTI) vivenciam seu processo de trabalho de cuidar. O enfermeiro da UTI deve promover transformações no cuidado que realiza, ter olhar atento às adversidades e agir prontamente para atender às necessidades do paciente. Objetivo: compreender o significado, para as enfermeiras, do processo de trabalho cuidar na UTI. Utilizou-se como metodologia a pesquisa qualitativa, vertente fenomenológica, que apresenta três momentos: descrição, redução e compreensão. Após aprovação pelo CEP (211/08) em 02/06/2008, foram realizadas entrevistas individuais com as questões norteadoras “Como é o processo de trabalho para o enfermeiro da UTI?”; e “Como é, para você, ser enfermeiro de UTI?”. Os sujeitos do estudo foram doze enfermeiras que atuam nas UTIs. A análise revelou os temas Processo de enfermagem, Relacionamento com o paciente da UTI e a família e Humanização. Conclusão: as enfermeiras que atuam nas UTIs do estudo referem dificuldades e satisfação relacionadas ao processo de trabalho cuidar, principalmente no âmbito das angústias dos pacientes e familiares, revelando dificuldades na elaboração dos sentimentos. O enfermeiro é reconhecido pela equipe como agente líder e multiplicador das ações destinadas ao cuidado.

Palavras-chave


Processos de Enfermagem; Cuidados de Enfermagem; Unidade de Terapia Intensiva.

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/cienccuidsaude.v10i3.11015



ISSN 1677-3861 (impresso) e ISSN 1984-7513 (on-line)

 

Resultado de imagem para CC BY