Influência da mono-hidrogenação da fração C5 na síntese do TAME usando Amberlyst 15 como catalisador

Gilberto da Cunha Gonçalves, Fernando Cesar Gazola, Maria Angelica Simoes Dornellas de Barros, Pedro Augusto Arroyo

Resumo


No presente trabalho, foi estudada a síntese do TAME, em fase líquida, a partir de uma fração C5 e metanol, utilizando Amberlyst 15 como catalisador. A fração C5 utilizada possui uma diolefina, que tem uma alta tendência à formação de gomas e um alto teor de mono-olefinas. Deste modo, o objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da mono-hidrogenação da fração C5 na síntese do TAME. A hidrogenação foi feita a 80oC e 10 kgf/cm2 de H2, usando um catalisador 0,3% Pt/Al2O3. A diolefina foi totalmente hidrogenada e o teor de mono-olefinas significativamente reduzido sem um decréscimo apreciável no teor de isoamilenos reativos. A eterificação foi feita em um reator tipo batelada de 250 mL, com agitação magnética. A temperatura foi variada na faixa de 50 a 90oC, com uma pressão de 10 kgf/cm2 e razão molar isoamileno/metanol de aproximadamente um. Os produtos de reação foram analisados por cromatografia gasosa. A conversão total observada foi aproximadamente a mesma para o os cortes original e mono-hidrogenado. Entretanto, os produtos obtidos utilizando a fração C5 original apresentaram cheiro forte e coloração, mesmos para os testes a temperaturas mais baixas, que são características da formação de gomas. Por outro lado, quando a fração mono-hidrogenada foi usada na eterificação, o cheiro forte e coloração não foram observados. Portanto, a mono-hidrogenação da fração C5 contendo os isoamilenos reativos é necessária para que o TAME produzido na reação de eterificação possa ser adicionado à gasolina

Palavras-chave


TAME; hidrogenação; Amberlyst 15

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascitechnol.v23i0.2773





ISSN 1806-2563 (impresso) e ISSN 1807-8664 (on-line) e-mail: actatech@uem.br

  

Resultado de imagem para CC BY