Atividade alelopática, antioxidante e teor de fenóis totais de Hydrocotyle bonariensis Lam. (Araliaceae) - 10.4025/actascitechnol.v32i4.8297

Cristiane Bezerra Silva, Ana Carina Silva Cândido, Euclésio Simionatto, Odival Faccenda, Silvana de Paula Quintão Scalon, Marize Teresinha Lopes Pereira Peres

Resumo


O objetivo deste trabalho foi avaliar a atividade alelopática, antioxidante e o teor de fenóis totais de Hydrocotyle bonariensis. A bioatividade do extrato bruto e frações (hexânica, acetato de etila e etanol-água) da parte aérea e subterrânea e fração alcaloídica obtidas do extrato bruto (parte subterrânea) de H. bonariensis, foram avaliadas em bioensaios de germinação e crescimento de alface, tomate, cebola e trigo, em laboratório. O teor de fenóis totais foi determinado pelo método de Folin–Ciocalteu. A atividade antioxidante foi avaliada usando o 2,2-diphenyl-1-picrylhydrazyl (DPPH). Os resultados revelaram que os extratos e frações inibiram a germinação de alface, tomate, cebola, e trigo. A fração acetato de etila da parte subterrânea inibiu a germinação de alface em 68% e de trigo em 60%. Nos bioensaios de crescimento, a fração acetato de etila da parte aérea e subterrânea apresentou os maiores efeitos inibitórios no crescimento da raiz (> 40%), hipocótilo/coleóptilo (> 40%) e massa seca. Sendo a fração acetato de etila da parte subterrânea a que apresentou os maiores teores de fenóis totais, a mais ativa frente ao radical DPPH e também a fração com maior efeito fitotóxico na germinação e crescimento de alface, tomate, cebola e trigo.

Palavras-chave


Aleloquímicos; herbicidas naturais; Hydrocotyle bonariensis

Texto completo:

PDF (baixado


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascitechnol.v32i4.8297





ISSN 1806-2563 (impresso) e ISSN 1807-8664 (on-line) e-mail: actatech@uem.br

  

Resultado de imagem para CC BY