Letramento acadêmico: uma perspectiva portuguesa - DOI: 10.4025/actascilangcult.v30i2.2334

Adriana Fischer

Resumo


Os modos de constituição letrada de alunos universitários, no meio acadêmico, é foco deste trabalho, realizado em Portugal, no ano de 2006. Os dados que integram as análises advêm de entrevistas orais semiestruturadas realizadas com alunos do curso de Letras da Universidade do Minho. São selecionadas as falas de quatro alunas, a fim de se proceder a discussões específicas e coerentes ao objetivo proposto: analisar como alunos constituem-se sujeitos letrados no meio acadêmico. A teoria do letramento como prática social direciona as discussões e análises dos resultados advindos das falas vivas das alunas. Em acréscimo, abordagens relativas ao letramento acadêmico são decisivas para a compreensão das práticas letradas nesse contexto social. Na perspectiva das quatro alunas/sujeitos da pesquisa, experiências anteriores ao ingresso no curso de Letras e, principalmente, as diversas formas de interação no meio acadêmico interferem no uso, no domínio da linguagem e na formação como professoras. Das falas das alunas emerge uma tensão constante entre ser aluno e ser professor, o que indica uma constituição letrada em conflito, no que tange ao ensino de língua em Letras.

Palavras-chave


letramento; curso de Letras; alunos; conflitos

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/actascilangcult.v30i2.2334



Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 3.0 License.

ISSN 1983-4675 (impresso) e 1983-4683 (on-line) e-mail: actalan@uem.br