Corridas de cavalo em cancha reta em Porto Alegre (1852/1877): uma prática cultural-esportiva Sul-Rio-Grandense - doi: 10.4025/reveducfis.v21i4.8164

Janice Zarpellon Mazo, Vanessa Bellani Lyra

Resumo


O presente estudo objetivou identificar como se constituiu a prática das corridas de cavalo em cancha reta, na cidade de Porto Alegre, na segunda metade do século XIX. Foi realizada uma coleta de dados em fontes impressas, como o catálogo da Revista do Globo, acervo e obra comemorativa do Jockey Club do Rio Grande do Sul. A cidade, na segunda metade do século XIX, apresentava um cenário de desenvolvimento urbano. Neste contexto buscava-se incentivar uma antiga paixão dos gaúchos: as corridas de cavalos. Antes mesmo da inauguração do primeiro prado, muitas disputas ocorriam nas periferias de Porto Alegre. Conforme foram sendo criados os prados, as corridas de carreiras começaram a perder espaço na cidade. As carreiras de cancha reta, possivelmente, constituem uma prática esportiva equestre capaz de evidenciar um desenvolvimento das corridas de cavalos simultâneo ao paulatino, porém constante processo de modernização da cidade e de sua população.

Palavras-chave


Esporte; História; Corrida de cavalos.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.4025/reveducfisv21n4p655-666

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 0103-3948 (impresso) e ISSN 1983-3083 (on-line) e-mail: revdef@uem.br