Graciliano Fontino Lordão: um professor ‘de côr’ na Parahyba do Norte

Surya Pombo Aaranovich Barros

Resumo


À luz da história da educação da população negra, refletiremos sobre a importância da ‘cor’ no magistério oitocentista a partir da trajetória docente de Graciliano Fontino Lordão, filho de mulher negra e frei católico. Aluno de primeiras letras, estudante no Liceu, professor particular, mestre autorizado pelo governo, professor público, deputado, dirigente do Partido Liberal, funcionário público e ‘coronel’, a experiência será analisada em fontes como livros memorialistas, imprensa e documentos da instrução pública com aportes da história social da educação e da micro-história. Tal docência foi permeada pela origem negra, a exemplo de outros sujeitos que ascenderam social e educacionalmente numa sociedade em que imperava a ordem escravista, informando sobre possibilidades em ser ‘de côr’ no Brasil imperial.

Palavras-chave


história da educação; professor negro; Paraíba; Brasil Império

Texto completo:

PDF PDF (English) (baixado

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Resultado de imagem para CC BY