Nota de esclarecimento.

Quinta-feira, 11/10/2018 ocorreu um problema no sistema de periódicos da UEM. Em virtude disso, foi necessário restaurar um backup de 10/10/2018, quarta-feira 08h00.

Assim, solicitamos aos editores que revejam as atividades deste dia, pois elas foram perdidas e devem ser refeitas. Antecipadamente pedimos desculpas pelos transtornos, mas o problema foi alheio as nossas atividades.

O nível de estresse de atletas de basquetebol em diferentes momentos do jogo em uma competição oficial

Marcelo da Silva Villas Bôas, Vanildo Rodrigues Pereira, Valdomiro de Oliveira, Natália Boneti Moreira, Paulo Henrique Santos da Fonseca, Ricardo Weigert Coelho

Resumo


Este estudo teve como objetivo comparar indicadores psicofisiológicos do estresse entre atletas de basquetebol em competição. Participaram 38 atletas, durante as semifinais e finais de jogos estaduais. Foi aplicado BRUMS, antes e após os jogos como também foram colhidas amostras salivares dos atletas nas situações repouso, antes e após os jogos das semifinais e finais da competição. Para comparar os momentos pré e pós-jogos dos atletas e para as variáveis psicológicas (BRUMS) e fisiológicas (cortisol salivar), e as respostas entre vencedores e perdedores foi aplicado a ANOVA mista de medidas repetidas. Para correlacionar a resposta fisiológica em repouso, antes e após os jogos, foi utilizada a correlação de Spearmam, como também para correlacionar os marcadores psicofisiológicos. Foi adotado um nível de significância de 5%. Os resultados mostraram que houve diferenças entre significativas entre as respostas psicológicas e não houve diferença significativa nas concentrações de cortisol dos atletas, independente do período ou tipo do jogo.



Palavras-chave


Humor

Texto completo:

PDF (baixado

Apontamentos

  • Não há apontamentos.




ISSN 0103-3948 (impresso) e ISSN 2448-2455 (on-line) e-mail: revdef@uem.br